autoajuda e superstição

Durante competições esportivas é comum vermos atletas, até os de ponta, entregarem-se a superstições, simpatias, mandingas e toda sorte de artifícios que possam trazer-lhes alguma vantagem. Ora é a chuteira abençoada, outra o amuleto escondido.

Até nas arquibancadas – ou principalmente nelas – as crenças se repetem com a camisa do time que nunca é lavada, a cueca abençoada ou o amigo pé-frio sempre enxotado.

O que todos convenientemente esquecem, atletas e torcedores, é que a chuteira da sorte também chuta pênalti para fora, o amuleto já perdeu jogo, a camisa fedida já amargou derrotas (assim como a cueca) e o pé-frio já comemorou vitórias.

Ou seja, não há absolutamente nenhuma relação de causa e efeito entre o que você veste ou carrega e o resultado de um evento. Tais fatos representam, como se diz na literatura especializada, casos anedóticos.

O anedótico, no entanto, não está relacionado a piada – embora eu sempre ria quando alguém conta algo assim. Anedótico é um fato isolado, por vezes pitoresco, com ares de coincidência e que, por si só, não prova nada.

Assim como as histórias contadas pelos autores de autoajuda. Deu certo com o autor e logo vira fórmula mágica, atalho para fama e fortuna. Como se bastasse vestir a camisa usada do autor para incorporar também suas habilidades, seu físico esguio e, last but not least, sua sorte.

Pois acreditar em autoajuda é quase a mesma coisa que entregar o destino às superstições, pura e simplesmente. É crer que a mesma sucessão de eventos aleatórios que aconteceu a alguém vai repetir-se na sua vida, só porque você está imitando alguns comportamentos isolados descritos num livro.

4 pensamentos em “autoajuda e superstição”

  1. Livros de autoajuda são para fracassados então se você tem um significa que esta sendo ajudado por um tremendo babaca.
    Filme: Escola para idiotas.
    Encontrei esse site procurando por essa passagem do filme. Para encher o saco dos sentimentais do facebook kkkkk
    Minha curiosidade me fez parar para ler pois achei interessante a palavra “autoatrapalha” um trocadilho que serve como uma luva na minha opinião.
    O problema das pessoas é que elas acham que nunca devem perder na vida, mas a vida é feita de derrotas e como diz uma frase. “Ninguem vai bater mais forte do que a vida.
    não importa como você vai bater e sim o quanto aguenta apanhar e continuar lutando; o quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha. Rock Balboa”
    Antigamente ninguém precisava de autoajuda, e acredito que seja por que essa geração não assistiu dragon ball z e não aprendeu que o que não mata o guerreiro deve deixa-lo mais forte. kkkk (mas é sério)
    Quanto as superstições, acredito que a mente humana seja complexa, sera que uma criança aprenderia a andar de bicicleta se não tivesse a segurança do pai levando-a até a metade do caminho até solta-la e deixa-la ir sozinha?
    Confiança torna as pessoas capazes, e se alguma coisa facilita para você ter mais confiança, não é superstição e sim uma ferramenta de vitória. Mas acredito que assim como a criança na bicicleta, quem usa uma superstição tem que entender que ela só à levará até parte do caminho, e depois ela vai ter que aprender que é somente ela e sua capacidade que se faz capaz de realizar tudo.
    Não sou psicologo, não preciso de autoajuda, encontrei o site e achei legal por que realmente acho que livros de autoajuda abusam das pessoas e ás torna dependentes de uma ajuda ilusória que nunca vai vir, afinal, se você não pôde se ajudar sozinho antes, não vai ser um livro que vai mudar isso.

  2. Muito bom. Me lembrei da história da biografia do Steve Jobs que até resolver fazer um tatamento para o câncer que tinha, fez n rituais de limpeza, puificação e bla bla bla. Quando ele aceitou que não funcionava…

  3. Daí me lembrei do carinha que escrevia livros esotéricos sobre a cura do câncer… e morreu com câncer. ๏_๏
    “O neuropsiquiatra francês, David Servan-Schreiber, que ficou conhecido adotando métodos paralelos para o tratamento do câncer [autor dos livros “curar” e “anticancer”, morreu neste domingo vítima da doença.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *